<,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,

mouse

contato: parauapebense.pa@hotmail.com ................................. Seja Bem Vindo(a) ..............anuncie aqui.....................O blog da Nossa Cidade!
*****************************************************************************************************************************************************

Faça aqui sua pesquisa no Blog Parauapebense

quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Comissão aprova texto principal da Lei Geral da Copa do Mundo


 

O texto estabelece, por exemplo, as regras para a venda de ingressos e de bebidas nos estádios.



Uma comissão especial da Câmara aprovou nesta terça-feira (28) o texto principal da Lei Geral da Copa do Mundo, que estabelece, por exemplo, as regras para a venda de ingressos e de bebidas nos estádios. A votação dos pontos polêmicos ficou para esta quarta.

Depois de cinco meses de debates, a Comissão Especial da Câmara aprovou o texto principal da proposta.

Brasileiros com 60 anos ou mais terão direito a pagar 50% do valor dos ingressos para Copa do Mundo e copa Das Confederações. Os ingressos mais baratos, que vão custar em torno de R$ 50, serão reservados aos idosos, estudantes e beneficiários de programas sociais do governo.

Todas as escolas do país deverão estar de férias durante a Copa do Mundo. O Governo Federal, estados e municípios poderão decretar feriado em dias de jogos.

O relatório aprovado libera a venda de bebida alcoólica em recipientes de plástico no interior e nas imediações dos estádios. A proposta foi criticada pelo Conselho Nacional de Procuradores-Gerais. Alguns deputados vão tentar derrubar a proposta nesta quarta-feira (29), quando a comissão vai votar os destaques ao texto principal.

“A venda de bebida alcoólica é nociva e, mais do que isso, causa violência nos estádios”, avalia o deputado Vanderlei Macris (PSDB-SP).

O relator do projeto, deputado Vicente Cândido (PT-SP), defendeu a liberação da venda de bebida alcoólica. “Primeiro que está no compromisso da Fifa com o governo. E segundo que acho que é um debate que nós precisamos encarar. Vamos reescrever o Estatuto do Torcedor, como eu disse, ou proibindo ou permitindo”.

Segundo o relator, a Fifa se comprometeu a dar um ingresso da Copa do Mundo para cada operário que trabalhou na construção dos estádios.

O projeto não diz quem pagaria por eventuais prejuízos causados durante a Copa por desastres naturais, como enchentes. A Fifa quer o governo brasileiro assuma total responsabilidade. E o governo não aceita. Os deputados vão esperar um parecer da Advocacia-Geral da União para retomar o debate sobre o assunto.


-----------Pesquisa Educativa por: Gabriel Machado
Fonte: http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comente

Marcadores